Qual o melhor formato para publicar em cada mídia social?

Você sabe qual é o melhor formato para cada mídia social? Cada mídia tem um tamanho específico para melhor aproveitamento da sua foto e texto. É muito importante respeitar cada um deles para que sua imagem chame a atenção que você espera do seu público alvo. 

formato-de-midias-sociais.png

Eu, por exemplo, assim que termino de escrever meus posts aqui no blog, penso na divulgação que irei fazer para que todos possam ler.

Faço postagens no Instagram, Facebook, Pinterest e Linkedin. Cada um deles tem um tamanho diferente e eu não quero uma parte do texto cortado ou uma imagem menor do que deveria, porque não surtirá o efeito que procuro e se perderá no meio de outras publicações.


Mas como você, que não sabe nada de photoshop, vai fazer essas alterações?


Lembre-se que você pode adequar seus formatos diretamente no Canva (falei sobre esse programa gratuito e fiz um pequeno tutorial sobre ele num post recente).

Para você guardar todos os formatos e poder fazer uma rápida consulta, sempre que precisar, fiz o infográfico abaixo para você guardar ou dar um PIN para futuras referências.

Passe o cursor pela image e dê um PIN para você ter essa informação sempre por perto na hora das suas que estiver criando suas postagens.

Passe o cursor pela image e dê um PIN para você ter essa informação sempre por perto na hora das suas que estiver criando suas postagens.

Não se esqueça que, se você precisar de imagens profissionais para suas postagens, pode baixar nossa lista de bancos de imagens gratuitos disponíveis na internet. Boas postagens.


Seus 3 primeiros passos para começar seu negócio

Você decidiu se organizar e começar sua empresa. E agora? O mundo dos negócios nunca foi a sua praia?

Já sei, você é fotógrafa e tudo que você quer é agendar clientes e ir tirar as fotos que fazem tantos de nós felizes.

Ou você é arquiteta e decidiu sair daquele escritório que te massacrava e agora está sentada do lado do computador esperando os emails pularem na sua caixa postal.

Ou ainda você é dermatologista e está abrindo seu primeiro consultório solo e não sabe como atrair  suas clientes em potencial para tratamentos especiais.

Aposto como você já entrou no google e começou as suas buscas "como abrir meu próprio negócio?", "Como começar meu estúdio fotográfico?", "como captar clientes para meu negócio?"

Se relacionou com esses mundos?

BLOG_3-passos-para-comecar.png

Eu sei que você já deve ter pensado que "isso não é para você", que você "não devia ter saído do seu emprego", "quem teve essa ideia "horrorosa" de viver do que te dá prazer"? 

Muita calma nessa hora.


A primeira coisa que você precisa é de um plano de negócio.


O plano de negócio vai definir o seu triplo W: what, who, where (o que, quem e onde).

É a base de qualquer negócio. Esse é o primeiro passo que todo pequeno empreendedor deve seguir, mas, convenhamos, isso não acontece com frequência.

Você decidiu ser fotógrafo, pegou sua câmera e saiu dizendo para os outros que estava apta a fotografar famílias, casamentos, produtos, nascimento, batizados etc.

Ou é arquiteta e mandou meia dúzia de emails para os amigos informando da sua nova modalidade, criou uma página no Instagram outra no Facebook e agora esta sentada ao lado do computador.

Mas não houve o retorno esperado e agora você não sabe o que fazer. Posso te dizer que os três primeiros e importantes passos que você tem que dar são:

what.png

1 | Decida que serviços você vai oferecer (what?)

Isso mesmo. Você pode querer fotografar qualquer coisa, por quanto tempo quiserem, a qualquer hora, qualquer ocasião etc. Mas lembre-se:


Quem é especialista em tudo não é conhecido por nada.


Eu recomendo que você comece com três serviços.

Se você é fotógrafo, comece com pacotes de quatro, seis e oito horas de trabalho, por exemplo.
Se é arquiteta, que tal pacotes de um ambiente, apartamento todo ou por hora?
Se é dermatologista, que tal pacotes com tratamentos que englobem o must have da beleza separados em três segmentos?

Isso já organizará seus serviços de modo a guiar seu cliente para uma decisão de compra mais fácil e importante.

Conheço alguns profissionais que dizem que não querem engessar seus serviços, que querem que seus clientes tenham liberdade de escolha etc.

Mas não ficaria muito mais fácil para você:
- pensar na divulgação de apenas três serviços?
- escrever seu blog sobre esses três pacotes?
- definir seu público alvo para esses três segmentos?

Não estou dizendo aqui que você tenha que oferecer três pacotes para sempre. Estou falando para você começar com três. Quem sabe no futuro eles estarão lucrativos o suficiente para você desmembrá-los em outros ou criar sub-pacotes?

who.png

2 | Determine quem é o seu cliente (who?)

Como fazer isso? 
Determine quem é seu cliente ideal. Aquele que você gostaria de trabalhar se pudesse escolher.
- que idade ele tem?
- onde mora?
- homem ou mulher?
- profissão?
- o que gosta de comprar?
- quais são sua prioridades?
- qual o seu estado civil?
- o que gosta de fazer quando não está trabalhando?

Para que você precisa determinar isso?
Para você direcionar sua comunicação diretamente para ele.
Para facilitar o seu dia a dia
Para você direcionar seus esforços com objetivo de alcançar esse cliente ideal

Repare que eu sempre escrevo meus posts no feminino. Por que?
Porque meu público alvo é formado por mulheres.
Para ser mais direta, mulheres de 30+ que chegaram num momento de suas vidas profissionais que estão repensando se querem continuar com o que estão fazendo agora ou se querem mudar de vida e apostar num novo futuro profissional. Elas são profissionais liberais, classe A que gostam de viajar e gastar seu tempo livre com sua família e amigos.

Definir o meu who, o meu cliente, meu público, me deixou focada para escrever posts nas mídias sociais, no blog, definir meu linguajar, minha paleta de cores, minhas fotos, etc.


Tudo que diz respeito ao meu branding, é focado no  público que quero atingir.


Para quem você está vendendo? Quem você quer que leia seus posts? Seja específico.

Se você especificar bem sua audiência, verá que ficará mais fácil definir os três pacotes que falamos na opção 01 e descartar o que não tem nada a ver com ele.

IMPORTANTE:  ter um cliente específico, pode fazer maravilhas na sua conversão. Você não está cansado de receber vários emails com perguntas mas que dificilmente se convertem em vendas? Talvez seja porque você está falando com todo mundo e não com apenas uma pessoa.

where.png

3 | Onde posso te encontrar? (Where?)

Arrume um endereço na internet, mais conhecida como website. Defina seu estilo, organize seus pacotes, planeje suas fotos, escreva seu conteúdo e faça seu website (fiz um post recentemente que pode te ajudar nessas tarefas.)

Quando fizer sua organização, lembre-se que tem três paginas que não podem faltar:
- Sobre: seus clientes irão adorar saber um pouco mais sobre você, sua vida profissional e pessoal. Pessoas adoram comprar de pessoas e não de empresas.

- O que vendemos: nessa página você vai especificar seus três pacotes (pode ser com ou em preço, eu prefiro incluir meus valores, mas isso é super pessoal), como funcionam seus serviços, o que você faz, o que esperar do seu atendimento, que problemas resolve etc.

- Contato: onde seus visitantes podem falar com você. Não tem nada pior que ficar buscando essa informação no site. Facilite a vida de seu visitante.


Eu sei que existem muitas coisas importantes para o bem estar do seu futuro profissional, mas não dá para fazer tudo-ao-mesmo-tempo-agora, então, que tal começar por algum lugar?

Seguindo esses três passos simples (tá, o último nao é tão simples assim), você vai:
- especificar o que você vai vender (what?)
- definir seu público alvo (who?)
- colocar seu anúncio de "seja bem-vindo" na internet. (where?

Dê um ano para seu negócio e avalie. Boa sorte.

 

 

2 dicas fáceis para você implementar e garantir o sucesso do seu site

Além de deixar as informações organizadas de modo profissional e evitar que seu possível cliente tenha que ficar horas nas suas redes sociais para conseguir informações básicas sobre você e seu negócio, o seu website pode te ajudar de inúmeras maneiras a ganhar tempo (and time is money) e otimizar seu dia a dia.

dicas fáceis para seu site

Conforme já falei aqui algumas vezes, eu trabalho com Squarespace, uma plataforma fácil, dinâmica e que não requer códigos para montar um site.

Você pode ler algumas outras vantagens dessa plataforma aqui.

Bom, só para explicar melhor, o Squarepace trabalha com 'blocos' (ou blocks como eles chamam). Cada block tem uma função diferente que, juntos, montam um site.

Alguns exemplos de blocks:
- de texto, para incluir seu conteúdo escrito,
- de formulário, para você incluir na sua página de contato,
- de imagem, para incluir fotos
- de mídias sociais, para você direcionar seus visitantes para suas páginas do IG, Fb e cia.
- de busca, para você incluir onde quiser, no meu caso fica no blog (acima da minha foto)

Enfim, eu vou montando o quebra-cabeça e incluindo todas as funcionalidades que são necessárias para cada cliente (através desses blocks), seguindo a linha definida no briefing, para alcançar determinado público-alvo. 

Mas hoje vou falar de dois blocks que podem ser usados para vários fins ou te dar boas ideias de funcionalidades extras para seu website.

1 | formulário

O block para formulário não serve apenas para o cliente entrar em contato com você, ele pode servir também para você medir o interesse do seu público em determinado produto que queria lançar no futuro, mas não está muito certa se vale a pena seu investimento de tempo.

Vamos dizer que você esteja pensando em desenvolver um curso online mas está em dúvida de 3 temas diferentes. Podemos incluir, junto a cada tema, um botão com um formulário para uma melhor organização e pesquisa.

Como funciona?

Por exemplo: podemos escrever em uma de suas páginas "em breve cursos online". Logo abaixo colocamos os três temas, cada um com um botão escrito "quero ser notificado".

Cada botão encaminha para uma lista diferente.

Isso é, você não gastará seu tempo montando os três cursos desnecessariamente (caso não haja procura), e irá desenvolver apenas o que for um sucesso completo de notificações. Nesse caso, você ainda terá uma base de clientes (mailing) para mandar sua comunicação direta para seu cliente em potencial sem precisar perder tempo com mídias sociais e pessoas que não se interessam pelo produto que está vendendo.

2 | botões

Botões? Sim, botões. Os botões são os famosos call to action (chamada para ação), que já falei de sua importância anteriormente aqui. 

Eles podem chamar seu cliente para uma determinada ação, fazendo com que você guie seu visitante para onde quiser.

Como funciona?

Exemplos de botões que você pode incluir:
1 | um botão com "entre em contato comigo", com link para sua página de contatos em qualquer lugar do seu site

2 | um botão para encaminhar seu cliente para outra página, exemplos:
- encaminhando para o blog "leia mais sobre esse assunto no nosso blog" 
- encaminhando para o portfolio "visite nosso portfólio",
- encaminhando para uma ação específica: "quero marcar uma entrevista"

3 | para dar download em um arquivo pdf, seja:
- uma tabela de preços com um orçamento mais detalhado,
- uma lista com algum material que possa interessar ao seu público alvo (eu fiz isso para a minha lista com fotos em alta resolução de graça),
- um programa mais detalhado para um curso ou webinar.

Cada botão tem que ser pensado de forma a não deixar seu visitante num beco sem saída tendo que decidir por conta própria qual será seu próximo passo dentro do site ou se vai embora (snif, snif).

Isso é uma dica importante na hora que tiver organizando seu site também. Quando decidir quantas páginas seu website terá e qual o conteúdo de cada página, não esqueça de se perguntar "e agora, para onde meu cliente vai? " para que seu visitante fique bastante tempo dentro do seu site e queira comprar seu produto ou serviço.


Quando for montar seu site, lembre-se que ele não está ali apenas para marcar presença e ficar bonito.


Seu site é um instrumento de venda do seu produto ou serviço, então, botões com chamadas inteligentes, formulários para montagem de mailing list segmentados, textos para guiar seu visitante para onde você achar mais importante para seu negócio, são ferramentas super importantes para o seu sucesso profissional.

Você sabe o que é aproveitamento de papel?

Se você tem uma empresa ou é um profissional liberal e precisa divulgar seu negócio contratando um designer para fazer algum material que precise ser impresso em gráfica convencional, saiba que, as vezes, por causa de um centímetro para cá ou para lá a sua produção pode encarecer muito.

A culpa disso se chama mau aproveitamento de papel.

voce-sabe-o-que-eh-aprov-papel.png

O que é isso? E como resolver esse problema?

Aproveitamento de papel é o termo usado para você tirar o melhor partido possível sem ter desperdício de papel na produção gráfica. Isso é, qual o melhor (ou melhores) formatos para aproveitar cada milímetro da sua folha na hora da impressão.


As gráficas trabalham com alguns formatos de papel, mas os dois mais populares são: 66 x 96cm e 64 x 88cm.



Se você vai começar a sua criação do nada ou se vai contratar alguém para fazer esse trabalho, conheça os tamanhos que irão render mais na hora da impressão no infográfico abaixo.

 
 

Mas não é só escolher o tamanho e pronto.

Seguem algumas dicas para você não errar:
- escolha o formato final que você quer o seu impresso,
- acrescente 0.5cm de cada lado que será a sua área de escape.
- com esse formato em mãos, procure o aproveitamento de papel que melhor se adequar ao seu trabalho.

Por exemplo, se seu trabalho é 18 x 30cm, você deve crescentar uma margem com 0.5cm de cada lado e terá 19x31cm. Com ESSE formato final em mãos, você pode olhar o infográfico e escolher o que mais se aproxime dessa medida. Nesse exemplo, a melhor opção seria imprimir o trabalho numa folha 66x96 já que você conseguirá imprimir 10 páginas por folha.

Enfim, se você quer fugir dos formatos convencionais (A4, A3, letter etc.) imprima esse quadro, para guardar e servir como consulta sempre que precisar. Com ele você pode conversar com seu designer já sabendo o que pedir para otimizar sua produção. Bom trabalho.