9 dicas para seu negócio | parte I

Eu sei, eu sei…começar um negócio próprio é difícil.

Tem tanta coisa que temos que pensar:
- escolher um público alvo,
- desenvolver sua identidade visual,
- postar nas redes sociais,
- fazer um site,
- arrumar clientes,
- acertar suas finanças and go on.

É por isso que muitas empresas fecham antes de começar. Se você não se organizar, as tarefas vão ocupar todo o seu dia (e noite!) e não deixarão você se dedicar à sua atividade principal.

Nesse post você vai encontrar algumas boas dicas para te ajudar nesse processo doloroso.

dicas para seu negocio

1| Acredite na sua capacidade e no seu talento

Muitas vezes na hora de começar um business ficamos inseguros quanto a nossa capacidade de ter um negocio próprio confiando apenas no nosso talento. Já estive aí.

E se eu não tiver clientes?
E se não gostarem do meu trabalho?
E se eu gastar todo esse dinheiro inicial e não der em nada?

Se identificou?

Mas se você realmente quer ter sucesso, você precisa ter coragem, acreditar e buscar pessoas (sejam membros da família, amigos ou até um estranho na fila do banco) para apresentar seu novo negócio. Nunca se sabe de onde sairá seu próximo (ou primeiro) cliente.


Nenhuma oportunidade deve ser perdida.


Com certeza você encontrará momentos no seu negócio em que terá que fazer coisas que não se sente confortável em fazer. Mas faça mesmo assim e depois se dê os parabéns pela sua realização.

Se você é fotógrafa, por exemplo, mas detesta fazer festa infantil, nesse primeiro momento, aceite.
Se você é arquiteta mas busca casais jovens como público-alvo, mas só conseguiu reformar o consultório do seu médico, entre de cabeça.
Se você é professora de yoga e quer ter seu próprio studio mas foi convidada para dar aulas na escola da sua filha, a hora é essa.

Não diga não para nada.

2 | Não seja um eremita. Saia de casa e conheça pessoas

Separe algumas horas da sua semana para fazer um curso, ir a academia, encontrar amigos ou ver sua família. O network é tão ou mais importante que o trabalho que você está se propondo a fazer. Acredite.

Se você tem um business online (como eu) é muito fácil ficar horas atrás de um computador tirando tudo da frente, seja criação, postagens para mídias sociais, matérias para o blog, planilhas com entradas e saídas etc.

Mas, como eu disse acima: você nunca sabe de onde virá seu próximo cliente.

3 | Fique em cima da sua vida financeira desde o princípio

É…dinheiro. Esse mesmo que todo mundo adora mas quando você é a parte criativa do negócio não quer nem saber como acontece.


Você até pode ter um pequeno negócio agora, mas e daqui a 5 anos?


Nunca subestime a utilidade de uma boa, simples e velha planilha de excel com entradas e saídas para você poder, na pior das hipóteses, trocar seu computador ou sua câmera, assinar a anuidade daquele tão sonhado banco de imagens, contratar uma assistente…enfim, se planejar.

financieiro.jpg

Abra uma conta apenas para seu negócio. Não misture com a sua pessoal. Se amanhã você resolver ter um sócio, vai agradecer ter tomado essa decisão hoje.

Mesmo que você não tenha um negócio legalizado, tenha duas contas bancárias para você poder contar com aquele rendimento no final do mês e montar seu capital de giro na conta da empresa.

4 | Corra riscos

Caso não dê certo, não quer dizer que você falhou, quer dizer que você precisa tentar algo diferente.

Se eu posso garantir uma coisa para você é que mais cedo ou mais tarde você vai apostar em alguma coisa que não dará certo.

Seja um pacote com valor muito alto que ninguém vai querer, ou muito baixo que fará você trabalhar quase de graça. Pode ser uma promoção que você acredita, faz estoque e não vende nada. Um serviço que foi desenvolvido para um público alvo muito específico e você lançou para o todo mundo.

Tudo bem.

Aprenda com seus erros. Altere o processo ou serviço oferecido e vamos lá.


Ninguém alcança o sucesso sem se arriscar e testar novas coisas. Não se decepcione se não der certo. C’est la vie.


5 | Esteja preparada para uma longa jornada

Momento da verdade: muito poucos donos de negócios alcançam sucesso em pouco tempo. Quem me dera… A grande maioria dos empreendedores demora muito, muito mesmo até conseguir equilibrar as contas.

Qualquer pequeno negócio requer perseverança e dedicação.


Qualquer coisa relacionada ao seu negócio, consistência é a chave do sucesso.


Bom, para o post não ficar muito longo eu vou dividir em duas partes. As últimas 4 dicas eu posto semana que vem. Aguardem.

Branding ‘Alê Braga’ | personal organizer

A Alexsandra queria profissionalizar a imagem do seu serviço e vender alguns produtos com a sua marca. Conversamos bastante e chegamos a conclusão que ela queria uma linguagem bem clássica e feminina.


O inspirational board

No inspirational board optamos por tons sóbrios e femininos.

Inspirational board_AB.jpg

A marca

Como ela queria um símbolo bem gráfico, uma fonte clássica e um identidade visual feminina.

logo ale braga2_blog.jpg

O branding board

O branding board mostra todo o conjunto gráfico unido já com pattern, fontes institucionais, paletas de cores, elementos gráficos para você fixar a identidade visual do seu negócio junto ao seu público alvo de maneira profissional.

branding board.jpg

As aplicações

Conforme explicado nos nossos valores, todo pacote de branding conta com 3 aplicações a escolha do cliente (aplicações adicionais são orçadas à parte). A Alessandra escolheu várias: cartão de visitas, marca d'água para Instagram, template de word, template de ppt, adesivos para gabarito, header para facebook e assinatura de email.

cartão de visitas

header para Facebook

Há tempos eu queria fazer o meu branding e estava a procura de um profissional que eu admirasse os seus trabalhos e sentisse confiança.
Até que eu encontrei o Al Mass Design e me encantei por seus trabalhos.
Bati um papo com a Cris e ela entendeu perfeitamente a alma do meu negócio e me entregou um branding Mara, como eu sonhava.
Parabéns, vc arrasou!!!
Eu simplesmente amei tudo e garrei de tanta lindeza
— Alexsandra Braga

Mudança à vista. De novo.

Para os que já leram sobre mim, sabem que sou igual a uma caixeira viajante e estou sempre mudando de país.

Saí do Rio em 2005, fiquei 6 anos e meio em Houston, depois passei uma temporada de quase três anos em Dubai, voltei para o Rio, achei que iria ficar de vez, ledo engano...me mudei para Buenos Aires onde estou há um ano e meio e já me encontro de malas prontas para meu próximo destino. UFA!

mudança a vista

Sempre trabalhei fora quando morava no Rio. Trabalhei em escritórios de design, em agências de publicidade e até na TV Globo. Quando meu marido foi transferido para Houston, tive que sair do meu emprego, tinha uma filha de 2 meses para cuidar e não tinha nem visto de trabalho por lá. Mas lá fui eu!

Durante essa temporada em Houston, tive outra filha e quando ela já estava entrando no daycare, eu senti muita vontade de voltar a trabalhar. Foi então que comecei a pensar num modelo de negócios que pudesse ser feito online.

As festinhas personalizadas estavam começando por lá e eu montei uma empresa com uma amiga para oferecer esse tipo de serviço para o Brasil. Menina, nunca trabalhei tanto na minha vida!

Eram dezenas de festas por mês, com desenvolvimento de ilustrações exclusivas, produção e envio dos EUA para o Brasil. Com o tempo, para otimizar a entrega, paramos de fazer a produção fora e contratamos uma pessoa no Rio para cuidar disso. E o trabalho só aumentava.

Os anos se passaram e muita gente no Brasil começou a oferecer esses tipo de produto e a essa altura eu já estava em Dubai, minha sócia nos EUA e nosso mercado consumidor no Brasil. Pode imaginar a confusão de fuso horário. Empresa globalizada.


Quando voltei ao Rio, desisti das festas e repensei minha carreira novamente.


Foram muitos anos fora, vendo mulheres empreendedoras (como eu) que tiveram que largar suas carreiras (como eu) para seguir seus marido (como eu) ou apenas porque cansaram da carreira corporativa, de ficar o dia todo fora de casa e resolveram priorizar um sonho profissional. Ou ainda aquelas que optaram em ficar com seus filhos e vê-los crescer de perto.  


Foi aí que resolvi montar o Al Mass Design. Um home office especializado em identidade visual e website para pequenos negócios. 


São tantas fotógrafas, personal trainers, arquitetas, chefs...fora pessoas que criaram serviços diferenciados, feiras de bem-estar, ou ainda aquelas que desenvolvem comidas orgânicas e naturais, bistrôs, restaurantes, cafés and go on

Quando me organizei para recomeçar a trabalhar com o Al Mass, meu marido foi transferido de novo e cá estou eu em Buenos Aires desde o início de 2017.

Reuniões via Skype, emails, mensagens via whatsapp e eu sigo trabalhando e ajudando a criar a imagem de vários negócios, produtos e serviços. Feliz!

Masssss, quando tudo estava calmo, clientes aparecendo, crianças na escola, perto do Rio, vida regrada, meu marido aceitou uma posição para trabalhar em Singapura! 

foto by Mike Enerio / Unsplash

foto by Mike Enerio / Unsplash

foto by Lee Aik Soon / Unsplash

foto by Lee Aik Soon / Unsplash

E lá vou eu novamente! 

Estou escrevendo para avisar que semana que vem estarei fora do ar (de 9 a 13 de julho) porque terei que cuidar da mudança. Depois vou passar uns dias no Rio (trabalhando) para matar as saudades do açaí, matte limão, biscoito Globo e família (não necessariamente nessa ordem) e parto inicio de agosto para Singa.

Então, é só o tempo de contratar provedor de internet, acertar as 11 horas de fuso e já estarei a postos, trabalhando novamente.

Se quiser falar conversar nesse período, entre em contato comigo que eu responderei assim que possível. Até já!