9 dicas para o seu negócio | parte II

Se você perdeu o blog de semana passada, comece a ler por aqui.

Para quem estava contando os minutos para ler a parte II, sua espera acabou. Vamos a segunda parte com mais dicas para você.

header post2.jpg

6 | Descubra seu público-alvo desde o princípio

Já fiz um post sobre isso no passado.

Se você alguma vez pensou em começar um negócio, a primeira pergunta que deve se fazer é: quem é meu público-alvo? Para definir sua audiência, pense e responda:
Quem eu quero atender?
Quem vai comprar meu produto?
Quem vai ler meus posts?
Quem se importa com o serviço que eu ofereço?
Para quem eu vou escrever nas mídias sociais?

Se a sua resposta é “todo mundo”, esta começando errado.

Você deve estar se perguntando “mas por que?” e a resposta é muito simples: quando você identifica seu nicho, você vira a pessoa especialista naquele segmento.

Pense no seguinte cenário: você é formada em educação física e trabalha como personal trainer. Muita gente é, e não tem nada de errado com isso.

Mas se você se posiciona como “personal trainer especializada em problemas de coluna”, quem você acha que as pessoas que têm problema lombar vão buscar quando precisarem de um profissional? O personal trainer geral entende de problemas nas costas também, mas você é ESPECIALIZADA. Entendeu a diferença?

E se você for mais além e se colocar como “personal trainer especializado em problemas de coluna para terceira idade”. Viu como fica mais fácil pensar em posts para mídias sociais, assuntos para blog, temas para seminários, etc?

Você até pode perder aquele cliente de 25 anos que está sofrendo com dor nas costas, mas vai ganhar toneladas de outros que buscam esse tipo de expertise.

7 | Use o seu tempo livre para trabalhar sua estratégia de marketing

É verdade. Assim que abrimos um negócio, ficamos com olho grudado no computador esperando aquela enxurrada de emails aparecer. Mas a dura verdade é que temos muito mais tempo livre do que gostaríamos.

Para aplacar essa ansiedade e ajudar seu negócio a crescer, use esse tempo livre para escrever no seu blog, postar nas mídias sociais e cuidar dos seus boards do Pinterest. Dessa forma você ficará ocupada, irá aumentar seus seguidores e atrair mais tráfico para seu site.

Seja qual for a estratégia de marketing que você escolha, (e definitivamente não escolha todas, selecione apenas 2 ou 3) mantenha consistência e use esse primeiro momento para focar nela.


Lembre-se: seus clientes não aparecerão se não souberem onde você está.


8 | Ofereça uma consulta inicial de graça

Não importa se você é personal trainer, arquiteta, coach, nutricionista, natural chef…uma consulta inicial sem custo para seu possível cliente é sempre uma boa ideia.

Uma reunião inicial é sempre uma boa ideia

Uma reunião inicial é sempre uma boa ideia

Seu prospect está buscando um profissional como você. Se ele tem a oportunidade de conversar e trocar ideias, seja por FaceTime, WhatsApp, Skype ou pessoalmente, a chance de você fechar um negócio aumenta tremendamente.

O email serve perfeitamente para tocar o dia a dia de trabalho e cuidar do restante da comunicação. Mas para fechar o negócio e assinar o contrato, coloque seu melhor sorriso e bata um papo sem compromisso.


Esse contato olho no olho (mesmo que seja olho na tela) traz a segurança que seu possível cliente busca.


Não precisa ser de muito tempo não. Bastam 30 minutos para você vender seu peixe, explicar seu processo, mostrar seu diferencial, dar algumas ideias e FECHAR NEGÓCIO.

9 | Se livre do pessimismo

Eu tenho algumas conhecidas que:
- começam um negócio “para ver se vai dar certo”,
- criam um site meia-boca “de graça só para marcar presença”,
- não têm tempo com postagens nas mídias sociais e
- acreditam que “blog é perda de tempo”.
(olhos rolando para cima nesse momento enquanto escrevo essas frases)


Tudo é importante no início do seu negócio. Tudo. Até sua atitude positiva.


Se você começar um negocio já achando que ele não vai dar certo ou colocando nenhum esforço para que dê funcione, advinha o que acontecerá?

Ao invés disso, faça um branding coeso, desenvolva um website lindo de viver, escreva matérias no blog que interessem ao seu público-alvo, faça postagens consistentes nas mídias sociais, monte seu mailing list.

Enfim, seja profissional e seu sucesso virá.

As 5 perguntas para definir quem é você

Fiz um post há algum tempo onde falava como era importante definir seu público alvo. Mas como tomar essa decisão?


Vejo muitos clientes falando "ahh Cris, eu atendo todo mundo". Lembre-se: quem atende todo mundo não atende ninguém.


Tem muita coisa em jogo quando decidimos quem é nossa audiência perfeita (porque iremos deixar para trás um outro bloco grande de consumidores). Esse nicho que você escolher será para quem você vai vender, para quem irá direcionar sua comunicação e seus esforços.

Para definir isso, você precisa entender o que faz de você, você. Isso mesmo, não foi erro de digitação não. Você precisa entender por que as pessoas querem comprar de você. O que você tem de especial?

Eu li outro dia em algum lugar que "você não pode pintar se não tiver paredes".

O mesmo acontece com seu branding. Muita calma nessa hora. Você precisa construir sua identidade antes de decorá-la (decoração = criar um logo).

Definir sua identidade começa com você se perguntando questões importantes sobre seu negócio. E eu criei um questionário para você ter um ponto de partida.

perguntas para definir voce

1 | Quem é você e o que você faz?

Parece óbvio, mas não é. Já fiz reuniões com clientes que não sabiam explicar o que faziam. Ou que davam voltas e voltas até se fazerem claros. Respire fundo e em uma frase tente explicar o que e o seu negócio.

No meu caso é: O Al Mass Design desenvolve a imagem do seu negócio para ajudar você a transformar suas habilidades em um negócio lucrativo.

2 | Onde está o seu diferencial?

Em uma frase escreva o que você oferece aos seus clientes. Depois liste seus serviços ou produtos e os benefícios que seu cliente em potencial terá se decidir te contratar.

Qual a sua diferença em relação a sua concorrência?
Por que seu público deve escolher você ao invés do seu concorrente?

quem eh voce.jpg

3 |  Qual é o seu público-alvo

Quem é o seu mercado? Especifique o seu consumidor ideal. Para quem você gostaria de vender (incluindo tudo, gênero, idade, classe social, onde trabalha, quanto ganha, o que gosta de fazer nas horas vagas etc.)?


Quanto mais específico você for, mais fácil será a sua comunicação com esse público. 


Por exemplo, vamos dizer que você é uma arquiteta e seu consumidor ideal é uma mulher de 35 anos, casada, que trabalha fora, classe A e adora ler revistas de decoração nas horas vagas. Vamos chama-la de Clara.

Onde a Clara vai no fim de semana? O que ela lê na mídia social? Que tipo de conta segue? Que influencer faz a sua cabeça? Que tipo de assunto ela procura na internet para ler? Acompanha algum blog? Qual seria? Ela gosta de fazer cursos?

Uma vez que você determine isso tudo, é lá que você tem que estar.

Se a Clara segue a hashtag #arquitetos, você tem que usá-la em todos os seus posts.

Se ela procura cursos de aprimoramento, e você vende esses cursos, procure um portal fácil de ser encontrado e nao apenas no seu Instagram, como por exemplo, o Sympla.

Se ela frequenta feiras de decoração, que tal anunciar no programa dessa feira.

Enfim, a Clara não vai comprar de você se ela não souber que você existe.

4 | Liste entre 5 e 10 palavras que melhor descrevam seu negócio

Há alguns dias eu estava conversando com um prospect e ele faz bolsas para vinho, bolsas de viagem,  almofadas personalizadas etc. Tudo feito à mão por ele. Que diferencial, não?

Por ele ser homem ele queria uma marca masculina, quando definimos que seu público alvo era formado por mulheres entre 30 e 50 anos, tivemos que abaixar um pouco o tom. Podemos trabalhar com cores mais escuras para passar essa masculinidade, porém com formas sinuosas, para poder conversar com esse público. Afinal, quem tem que se identificar com a marca, é o seu consumidor. 

E a sua marca, como seria?


Feminina, clean, vintage, moderna, sofisticada, popular, clássica?


5 | Por que você precisa de um novo logo e um branding?

Você esta inaugurando um novo negócio e quer começar com pé direito cuidando de todos os detalhes importantes? UHU! Palmas para você.

Ou você já tem uma marca, e até gosta dela, mas acha que ela está precisando de um banho de loja. Tudo bem também, algumas marcas precisam de um makeover de tempos em tempos

Com essas perguntas respondidas, é hora de você contratar um designer gráfico.
(Eu, Eu! Me escolhe!)

Sério agora. Com essas perguntas respondidas, você já tem informação suficiente para passar para a designer desenvolver todo o seu branding. Agora é só trabalhar duro, organizar seu material de apoio (cartão de visitas, papelaria institucional, timeline das mídias sociais) e ser feliz.

O que você precisa em todas as páginas do seu site

Então você está fazendo seu próprio site, ou contratou alguém para desenvolver-lo: ótimo! Você está na fase de organizar e determinar o conteúdo do seu site. Por onde começar? Já escrevi um post sobre isso. Se você está nessa fase, vale a pena ler: o que você precisa para criar um website

Primeiramente você está fazendo o mapa do seu site.  Está separando imagens, contratando fotógrafo e escrevendo seu conteúdo. Mas o que você precisa em todas as páginas do seu site independentemente de qual público deseja atingir, qual produto ou serviço gostaria de vender ou qual categoria pretende atingir?

BLOG.jpg

O que você precisa em todas as páginas do seu site se chama CTA*

* "call to action", sigla em inglês ou
"chamada para ação", em português.


Mas o que é o CTA?

É uma maneira de guiar o visitante do seu site para fazer o que você gostaria que ele fizesse.
Você quer que visitem seu portfolio? CTA
Quer marcar uma reunião? CTA
Quer que leiam determinado post no seu blog? CTA

Sabe quando você está visitando um site e gostaria de contratar um serviço, ou ler mais sobre determinado assunto, ou conhecer um pouco mais de um produto mas tem que ficar perdendo um tempão descobrindo onde cada coisa está no website? Pois é aí que entra seu CTA.


Você nunca deve deixar seu visitante perdido ou sem saber qual é o próximo passo que ele deve seguir.


Vamos supor que você tenha uma empresa de headhunter. Na sua home você apresenta os seus serviços e quer que seu cliente interaja com você marcando uma reunião. No final da página você deveria falar "clique aqui e marque sua entrevista via Skype". Isso é um CTA guiando seu visitante para marcar uma reunião.

Ou você é arquiteta e seu site fala sobre você, sua formação, que estilo gosta de seguir, qual seu diferencial em relação à concorrência etc., no final pode escrever "clique aqui e conheça um pouco mais do meu trabalho através do meu portfolio" CTA para mostrar seu portfolio de trabalhos.

Outro bom exemplo, você é dermatologista e fala da importância no cuidado com a pele hoje em dia, fala também das novas técnicas de rejuvenescimento hoje disponíveis no mercado e no final escreve "quer saber o que melhor se adequa so seu tipo de pele? Me siga nas redes sociais, ou me escreva uma mensagem". CTA para aumentar seus seguidores nas redes sociais ou marcar uma consulta no seu local de trabalho.

exemplo de CTA no meu site convidando para enviar uma mensagem na home

exemplo de CTA na área de valores do meu site incentivando meu visitante a tomar a decisão de começar agora

Como sou uma visitadora de sites nata, já perdi as contas de quantas vezes estou lendo alguma coisa que alguém está oferecendo, fico toda feliz e pronta para comprar o tal produto e....não existe um próximo passo. Não tem onde ir, não tem um botão de contato para eu perguntar alguma coisa. Não tem nada pior para seu negócio .


Não sinta como se tivesse empurrando ou aborrecendo seu cliente. É o seu trabalho guiá-lo pelo seu site e encorajá-lo a tomar as ações que você quer que ele tome. A hora é essa!


Se você pensar que o tempo médio de uma visita no seu site não passa de segundos até seu visitante não encontrar o que está buscando ou não gostar do que vê, perceberá que não pode perder nem uma chance de ganhar esse cliente.

Então, mãos a obra. Dê uma olhada no conteúdo do seu site e tenha certeza de incluir seus CTAs nos lugares certos para garantir o seu sucesso.

Por que ter depoimentos no seu site?

Depoimentos são a prova viva de que seu negócio ajudou outras pessoas, que seu trabalho foi competente e preencheu todos os requisitos para um final feliz. Para quem veio indicado, talvez não faça muita diferença, mas para quem te achou nas mídias sociais ou em sites de busca é um conforto e uma segurança.

blog_depoimentos.jpg

Ninguém escreve coisas boas sobre uma pessoa se seu profissionalismo não tiver sido comprovado durante o atendimento, se você tiver sumido, se tiver feito um trabalho pouco competente, se não tiver cumprido prazos etc.


Ter testemunhos a favor da sua competência é algo muito valioso e, se você ainda não pede para seus clientes, deveria começar a solicitar ontem. 


Se você pensa em fazer um website mas ainda não decidiu quando, comece a se organizar, peça os depoimentos para seus clientes atuais e guarde numa pastinha especial no seu computador. Um dia isso vai te trazer muito retorno.

Se você ainda não pensa em fazer um website, pode pedir depoimentos na sua página do Facebook, por exemplo. Dessa forma, seus seguidores poderão ler e isso já fará diferença no seu negócio.

Depoimento da Organizzen para o Al Mass Design

Peça para seus clientes não escreverem apenas como foi ótimo trabalhar com você, peça para serem mais específicos:
- Como se sentiam antes de te contratar?
- O problema deles foi solucionado?
- Por que demoraram tanto para tomar essa decisão? (Essa é ótima porque podem ter clientes em potencial com a mesma dúvida)
- Que benefícios puderam observar no negócio deles depois de contratarem você. (Tiveram lucro?)
- Como foi o processo como um todo? (Suas expectativas foram alcançadas?)

Imagine que você é uma fotógrafa especialista em fotos de família e seus depoimentos mostram como você foi sensível e pontual durante a sessão de fotos, que foi super importante seu feedback e direção para que todos ficassem a vontade, já que são tímidos diante das câmeras.

Ou você é especialista em fotos de produto e seus clientes dizem que suas fotos alavancaram suas vendas, ou que você deu importantes dicas com relação a fundos e composições que fizeram sua linha ter mais apelo junto ao seu público alvo. Maravilhoso, não?


Lembrem-se: depoimentos são uma ferramenta de marketing muito poderosa e grátis. Não deixe de usá-la.


Tenho alguns depoimentos na área de portfólio do meu site. Dá um pulo lá e dê uma lida para se inspirar para seu negócio ou para pedir para sua webdesigner incluir no seu site.