O que fazer e o que não fazer em um website

Então você decidiu fazer seu próprio website. Yohoo! Mas você não tem lá muita experiência com o assunto. Tudo certo, eu vou escrever um mini guia para te ajudar nessa tarefa.

O que não fazer

1 | Não seja criativo com seu menu de navegação
Manter sua navegação o mais clara e simples possível é vital para seu negócio. Não use temos que não sejam conhecidos por todos, não fale difícil. Não invente moda no menu. Todo mundo conhece home, valores, sobre, busca, portfolio etc. Não seja inventivo para não fazer seu cliente desistir de navegar.

2| Reposicionar o menu principal
O topo do seu site está reservado para os links mais importantes do seu negócio. Quanto mais itens você colocar lá menor as chances de seu cliente clicar onde realmente importa para o seu negócio. Coloque apenas links com o que for vital para seu negócio (home, valores, blog, sobre, portfolio...). O restante pode ficar numa segunda navegação no rodapé do site, como FAQ, por exemplo.

3| Usar imagens de má qualidade
Não, não e não. Esse é o item número 1 de um site ruim, quer dizer, número 3. Não economize aqui. Imagens sem foco, escuras ou de má qualidade só servem para espantar seu visitante. Se você não tem budget para contratar um fotógrafo, existem bancos de imagens maravilhosos disponíveis para você se destacar da concorrência. 

Eu, por exemplo, assino um website para as minhas imagens das mídias sociais. Primeiro porque  até levo algum jeito para fotografar, mas como não sou fotógrafa, me tomaria tanto tempo, mais tanto tempo, que achei melhor pagar uma anuidade e resolver meu problema. Recomendo.

Infelizmente não tem um caminho do meio: tem que usar fotos profissionais. Sempre.
 

4 | Redesenhar sempre seu website
Fazer pequenos ajustes e updates em seu site é algo super importante. Mas é importante também que alguém que já tenha visitado seu site anteriormente, possa reconhecê-lo. Se ele volta para reler uma matéria no seu blog, ou para checar algum valor, ele tem que poder fazer isso de maneira rápida visto que já esteve lá antes. Ou ainda, se ele acidentalmente clicar num link do Pinterest e cair no seu site, ele tem que poder falar "oh... já estive aqui antes!..." e se você ficar mudando de layout todo mês, isso não acontecerá.


O que fazer

1 | Determine o seu objetivo principal
Antes de começar a se aventurar no Squarespace ou no Wordpress, é importante organizar o conteúdo do seu website. Determine qual o seu objetivo:
- você está tentando conseguir clientes?
- quer criar ou aumentar sua mailing list?
- precisa vender algum produto?
É importante determinar qual é seu objetivo principal pois você não está investindo num site só para ficar bonitinho na rede.

Um website é uma forte ferramenta para ajudar você a alcançar seus objetivos profissionais.
 

2 | Organize seu conteúdo e estratégia antes de começar
Aqui vale dar uma lida no post da semana passada sobre o que fazer antes de contratar uma webdesigner. Se, neste caso, VOCÊ será o webdesigner, essas dicas são para você também. Defina seu menu, seu objetivo, sua estratégia, escolha sua plataforma, prepare textos e imagens.

Não comece pelo layout ou tentando fazer qualquer coisa. Se organize.
 

3 | Não preencha todos os espaços do seu site
'Designemente' falando, a área branca do seu site chama muita atenção do seu visitante. Não entulhe informações em to-dos-os-es-pa-ços-dis-po-ní-veis. Isso fará com que as informações importantes fiquem escondidas do seu público alvo e se percam no meio de um emaranhado de texto e imagens inúteis.

4 | Atualize seu site a cada 3 ou 4 anos
Eu sei que acabei de falar para não atualizar o site frequentemente, mas a cada 3 ou 4 anos, a moda muda, as tecnologias se modificam e o que era um must have passa a ser obsoleto. Quem poderia imaginar há alguns anos que um site responsivo para smartphones seria um condição imprescindível nos dias de hoje? Então, para manter seu baby up to date com um design sempre limpo e fresco e a tecnologia moderna, sugiro um mini makeover a cada 3 ou 4 anos para garantir que você tem um site funcional e bonito. 

5 | Escolha até 2 fontes
Esse item se mistura com o #3. Seu site tem que ter um visual consistente para que sua identidade visual seja sempre reconhecida. Se você usa 4, 5 ou mais fontes, seu estilo gráfico jamais será fixado na mente no seu consumidor e sua empresa ficará perdida na multidão.

Respeite seu branding.
 

Você pode multiplicar suas duas fontes usando-as em bold, italic, caixa alta... Além de poder fazer uso da sua paleta de cores. IMPORTANTE: o mesmo que vale para fontes, vale para cores: não transforme seu site num arco íris. Isso também deveria estar na lista do que não fazer.


Bom, agora você já é praticamente um designer (ou quase). Lembre-se, na dúvida, o simples é sempre a melhor opção. Se você se sentiu confiante, vá em frente. Mas, se precisar de ajuda, entre em contato comigo.

A dica mais importante de todas é: o menos é mais.
 

Te espero!